Grã-Bretanha teria "oportunidade de ouro" fora da UE, diz o prefeito de Londres

domingo, 6 de março de 2016 13:30 BRT
 

LONDRES (Reuters) - O influente prefeito de Londres negou neste domingo que as ambições pessoais estão por trás da decisão de fazer campanha para que a Grã-Bretanha deixe a União Europeia e disse que seria uma "oportunidade de ouro" para o país forjar os seus próprios acordos comerciais com o mundo.

Boris Johnson, que irritou o primeiro-ministro David Cameron com sua posição, expondo profundas divisões dentro do Partido Conservador no que diz respeito à Europa, disse acreditar que opção arriscada seria ficar dentro do bloco de 28 países.

Os britânico participam de referendo sobre o assunto em 23 de junho.

Johnson fez os comentários depois que o ministro alemão das Finanças, Wolfgang Schaeuble, advertiu que a saída da Grã-Bretanha da UE resultaria em anos de tortuosas negociações e criaria incertezas que seriam um "veneno" para as economias britânicas, europeias e globais.

(Por Kylie MacLellan)