Principal índice europeu recua pressionado pelas ações de bancos e da EDF

segunda-feira, 7 de março de 2016 14:49 BRT
 

Por Danilo Masoni

MILÃO (Reuters) - As ações europeias caíram nesta segunda-feira, pressionadas pelo tombo da empresa de prestação de serviços públicos francesa EDF após a renúncia de um executivo sênior, e pela queda das ações bancárias devido a alguns cortes de preços-alvos.

As ações europeias tiveram fortes altas após um atribulado início de 2016, com os preços do petróleo se recuperando e com a redução dos temores com a desaceleração econômica dos Estados Unidos.

Entretanto, o índice das principais ações europeias FTSEurofirst 300 teve queda de 0,25 por cento, a 1.341 pontos, e acumula queda de cerca de 7 por cento até o momento em 2016.

A EDF caiu 6,7 por cento após seu diretor financeiro, Thomas Piquemal, renunciar. O grupo francês não informou porque ele renunciou, mas uma fonte familiar com a questão disse que tem a ver com o plano da EDF de construir dois reatores nucleares em Hinkley Point, na Grã-Bretanha.

O Old Mutual subiu 6,9 por cento depois de dizer que está considerando opções estratégias na sequência da reportagem da Sky News de que a companhia de serviços financeiros está traçando um desmembramento de 9 bilhões de libras.

Entretanto, as ações bancárias perderam terreno, com o Goldman Sachs cortando os preços-alvos do Crédit Agricole e do Société Générale, enquanto o JP Morgan cortou o preço-alvo do Barclays.

Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 0,27 por cento, a 6.182 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 0,46 por cento, a 9.778 pontos.   Continuação...