Com alívio no atacado e no varejo, alta do IGP-DI desacelera a 0,79% em fevereiro

terça-feira, 8 de março de 2016 08:36 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - Os preços no atacado e no varejo desaceleraram e o Índice Geral de Preços-Disponibilidade Interna (IGP-DI) avançou 0,79 por cento em fevereiro, após subir 1,53 por cento em janeiro, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta terça-feira.

O resultado foi melhor do que a expectativa em pesquisa da Reuters de uma alta de 0,98 por cento.

Segundo a FGV, o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA-DI) subiu 0,84 por cento em fevereiro, após alta de 1,63 por cento no mês anterior. O índice responde por 60 por cento do IGP-DI.

A alta dos preços dos produtos industriais aliviou para 0,36 por cento em fevereiro, ante 1,24 or cento no mês anterior.

Já o Índice de Preços ao Consumidor (IPC-DI) desacelerou o avanço para 0,76 por cento, diante de 1,78 por cento em janeiro. O índice mede a evolução dos preços às famílias com renda entre um e 33 salários mínimos mensais e corresponde a 30 por cento do IGP-DI.

A FGV explicou que a maior contribuição para a desaceleração do IPC-DI partiu de Educação, Leitura e Recreação, que depois de subir 5,08 por cento em janeiro avançou 0,44 por cento em fevereiro.

Por outro lado, o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC-DI) subiu 0,54 por cento em fevereiro, contra alta de 0,39 por cento no mês anterior. O índice representa 10 por cento do IGP-DI.

O IGP-DI é usado como referência para correções de preços e valores contratuais. Também é diretamente empregado no cálculo do Produto Interno Bruto (PIB) e das contas nacionais em geral.

(Por Camila Moreira)