Kuweit diz que congelará produção de petróleo apenas se outros grandes aderirem

terça-feira, 8 de março de 2016 09:16 BRT
 

KUWEIT (Reuters) - O Kuweit irá comprometer-se com um potencial congelamento dos níveis de produção de petróleo apenas se grandes países produtores, incluindo o Irã, acertarem a adesão ao pacto, disse o ministro interino de Petróleo do país do Golfo Pérsico nesta terça-feira.

"Se houver um acordo, o Kuweit irá comprometer-se com o congelamento", disse o ministro Anas al-Saleh a jornalistas.

Questionado sobre o que aconteceria se nem todos os produtores aderirem ao acordo, ele disse: "Eu produzirei com toda a força se não houver acordo. Todo barril que eu produzir, eu vou vender."

O Kuweit, um dos membros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), está produzindo atualmente 3 milhões de barris de petróleo por dia, disse ele.

A Arábia Saudita, líder da Opep, e a Rússia, que está fora do grupo, os dois maiores exportadores globais de petróleo, acertaram no mês passado um congelamento da produção nos níveis de janeiro, em busca de recuperar os preços da commodity. Caso outras nações aceitem participar, este será o primeiro acordo global sobre produção de petróleo em 15 anos.

(Por Hadeel Al Sayegh)