Casino diz que queda em eletrônicos no Brasil está desacelerando

quarta-feira, 9 de março de 2016 08:11 BRT
 

PARIS (Reuters) - O vice-presidente financeiro da varejista francesa Casino, Antoine Giscard d'Estaing, disse que o declínio no segmento de eletrônicos para o consumidor no Brasil foi menos acentuado em janeiro e fevereiro do que no quarto trimestre, e que a França está com uma boa tendência de vendas.

O Casino controla o Grupo Pão de Açúcar no Brasil, que teve prejuízo líquido de 415 milhões de reais no quarto trimestre.

O Casino respondeu nesta quarta-feira à pressão do investidor ativista norte-americano Muddy Waters com uma promessa renovada de reduzir sua dívida usando recursos provenientes de vendas de ativos e se comprometeu a apresentar melhores lucros e fluxo de caixa.

A Muddy Waters apostou na queda das ações do Casino em dezembro, afirmando que o grupo francês está "perigosamente alavancado", levando os papéis a caírem.

O Casino buscou lidar com essas preocupações sobre seu balanço, afirmando que usará dinheiro de vendas de ativos para reduzir empréstimos, que totalizavam 6,1 bilhões de euros ao fim de 2015.

As ações do Casino recuavam 1,4 por cento às 7:45 de Brasília após os resultados de 2015, que vieram em linha com as previsões de analistas. As ações praticamente recuperaram as perdas desde a intervenção da Muddy Waters.

Em outra clara mensagem aos que duvidam da empresa, o Casino manteve suas metas de lucro e fluxo de caixa para seu principal negócio, o francês, para 2016.

O Casino divulgou lucro operacional de 1,45 bilhão de euros, ante 2,23 bilhões de euros em 2014, e em linha com a previsão de analistas de 1,45 bilhão de euros.

(Por Dominique Vidalon)

 
Logo da Casino visto em mercado.     14/01/2016     REUTERS/Eric Gaillard