BC do Japão não cortará juros em meio à instabilidade do mercado de títulos, dizem fontes

quarta-feira, 9 de março de 2016 08:15 BRT
 

Por Leika Kihara

TÓQUIO (Reuters) - O banco central do Japão não deve cortar os juros na revisão de política monetária na próxima semana, disseram fontes, enquanto se esforça para acalmar as turbulências do mercado provocadas pela decisão surpreendente de janeiro de adotar taxa negativa de juros.

Os mercados estão cheios de especulação de que o banco vai expandir os estímulos monetários nos próximos meses para reanimar a economia estagnada, após a medida de janeiro fracassar em impulsionar os preços das ações ou deter uma indesejada alta do iene.

Mas muitas autoridades do banco central estão relutantes em afrouxar novamente em breve, a menos que choques externos abalem os mercados financeiros globais suficientemente para tirar a frágil recuperação econômica do Japão dos eixos.

Mesmo se agir, o banco vai preferir aumentar as compras de ativos em vez de cortar os juros, disseram fontes familiarizadas com o pensamento do banco, dada a instabilidade do mercado de títulos e as críticas públicas que a decisão de janeiro de adotar juros negativos recebeu.

"Os juros negativos se provaram muito poderosos em reduzir os rendimentos dos títulos", disse uma das fontes. "O banco central não pretende continuar cortando os juros frequentemente em uma programação determinada."