Países produtores de petróleo da América Latina devem se unir para apoiar preços

quarta-feira, 9 de março de 2016 15:12 BRT
 

QUITO (Reuters) - Os países produtores de petróleo da América Latina que se reunirão na sexta-feira no Equador estão dispostos a se unirem a qualquer iniciativa que a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) adote para sustentar os preços da commodity, disse nesta quarta-feira o ministro de hidrocarbonetos do Equador, Carlos Pareja.

Os países produtores e exportadores da América Latina e Caribe preveem a adoção de uma posição conjunta a respeito da situação do mercado petroleiro mundial e o encontro em Quito.

"Qual é a ideia de ter uma reunião sexta-feira? É a de esboçar um manifesto para dizer que todos os países da América Latina, membros e não membros da Opep (...) estamos dispostos a fazer algo: congelar o teto da produção, reduzir algo se necessário e nos juntarmos a qualquer iniciativa da Opep neste sentido", disse Pareja a um rádio da cidade de Esmeraldas.

O encontro dos produtores latino-americanos acontecerá dias antes de uma possível reunião entre a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e produtores de fora do grupo, que poderia acontecer na Rússia a partir de 20 de março.

"A Opep não fez uma convocação, mas se fala de uma reunião (...) a partir de 20 de março, essa reunião será importantíssima e seria interessante que o bloco da América Latina leve uma proposta", concluiu.

(Por Alexandra Valencia)