Conab eleva previsão de safra de soja do Brasil para 101,18 mi t

quinta-feira, 10 de março de 2016 11:03 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) elevou nesta quinta-feira a previsão para a safra brasileira de soja 2015/16 para 101,18 milhões de toneladas, em meio à colheita do grão, ante uma previsão de 100,93 milhões de toneladas feita em fevereiro.

A estatal melhorou suas projeções para o Centro-Oeste, mas reduziu a previsão para o Paraná e para a região conhecida como Matopiba --Maranhão, Tocantins, Piauí e oeste da Bahia.

Para o Centro-Oeste, a previsão de safra cresceu mais de 1 milhão de toneladas ante o relatório de fevereiro, principalmente por uma melhora nas expectativas para a colheita de Mato Grosso, que chegou a ser ameaçada por falta de chuvas no fim de 2015 e nas primeiras semanas de 2016.

"A despeito desse quadro, houve considerável melhoria das estimativas em comparação àquela levantada em janeiro (relatório divulgado em fevereiro), em função das condições climáticas favoráveis e do bom desempenho das novas cultivares, contrariando o pensamento reinante em janeiro, quando existia o receio de que a irregularidade das chuvas observada ao longo do mês poderia prejudicar a lavoura", disse a Conab, a respeito das plantações de soja de Mato Grosso.

Segundo a Conab, a normalização climática em fevereiro em Mato Grosso possibilitou que a colheita avançasse com rapidez, com lavouras em boas condições e nível de pragas e doenças dentro da normalidade.

No Paraná, a Conab reduziu sua previsão em cerca de 640 mil toneladas, após chuvas recentes.

"A soja foi afetada pelo excesso de chuvas, a redução da luminosidade, bem como em razão da estiagem ocorrida em janeiro, associada às altas temperaturas", escreveram os técnicos da companhia.

A Conab reduziu ainda a previsão para o Matopiba em mais de meio milhão de toneladas, corroborando a visão do mercado de que a seca recente na região tem afetado as lavouras.

No Piauí e na Bahia, a previsão já é de uma queda de produtividade ante a temporada passada, em contraste com uma perspectiva de melhora que ainda era registrada no relatório divulgado em fevereiro.   Continuação...