China registra dados de atividade econômica fracos no primeiro bimestre

sábado, 12 de março de 2016 09:28 BRT
 

PEQUIM (Reuters) - Os dados de atividade da China permaneceram fracos nos dois primeiros meses de 2016, com o crescimento da produção industrial atingindo o menor nível desde a crise financeira global, mantendo a pressão nas autoridades para fazer mais a fim de evitar uma queda mais acentuada na segunda maior economia do mundo.

A produção industrial cresceu 5,4 por cento em janeiro e fevereiro ante mesmo período no ano passado, segundo dados do escritório nacional de estatísticas (NBS,na sigla em inglês), desacelerando em relação à alta de 5,9 por cento verificada em dezembro, chegando ao menor patamar desde novembro de 2008.

Economistas consultados pela Reuters esperavam um crescimento na indústria de 5,6 por cento no primeiro bimestre do ano.

As vendas do varejo cresceram 10,2 por cento nos dois primeiros meses do ano, a menor taxa desde maio de 2015 e abaixo das expectativas de uma alta de 10,8 por cento.

O governo chinês divulga os dados combinados de janeiro e fevereiro para minimizar distorções sazonais causadas pelo longo feriado do Ano Novo Lunar, quando a maioria das empresas suspende as atividades.

(Reportagem de Kevin Yao)