CORREÇÃO-BC britânico mantém juros e diz que libra é atingida por votação sobre UE

quinta-feira, 17 de março de 2016 13:21 BRT
 

(Corrige o 3º parágrafo para "três anos" em lugar de "dois anos")

LONDRES (Reuters) - Autoridades do Banco da Inglaterra disseram que a libra levou um grande golpe com a incerteza trazida pelo referendo sobre a permanência do país na União Europeia e pela possibilidade de desaceleração do crescimento, após votarem pela manutenção da taxa de juros de forma unânime.

O banco central britânico informou que a votação no dia 23 de junho pode atrasar algumas decisões de gastos, ainda que indicadores recentes sugiram que o crescimento manterá o mesmo ritmo do final do ano passado neste trimestre.

O Banco da Inglaterra reiterou que é mais provável que a taxa de juros suba nos próximos três anos e que, quando subir, será de forma gradual, dados os prováveis obstáculos.

"Parece haver elevada incerteza cercando o referendo", disseram as autoridades. "Esta incerteza deve ter sido um motor significativo na depreciação da libra. E deve atrasar também algumas decisões de gastos e deprimir o crescimento da demanda agregada no curto prazo."

Este foi o segundo mês seguido que as autoridades votaram unanimemente para manter os juros na mínima recorde de 0,5 por cento, após Ian McCaffery abandonar seu voto pela elevação dos juros no mês passado, citando uma perspectiva mais fraca para os salários.

(Reportagem por Ana Nicolaci da Costa e David Milliken)