Dilma diz que "gritaria dos golpistas" não vai tirá-la do rumo e repudia divulgação de grampo

quinta-feira, 17 de março de 2016 12:46 BRT
 

Por Lisandra Paraguassu

BRASÍLIA (Reuters) - A presidente Dilma Rousseff afirmou nesta quinta-feira, na cerimônia de posse do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como ministro-chefe da Casa Civil, que a "gritaria dos golpistas" não vai retirá-la do caminho, e apontou como "agressão à democracia" a divulgação de uma conversa telefônica dela com Lula.

"Convulsionar a sociedade brasileira em cima de inverdades, de métodos escusos, de práticas criticáveis viola princípios e garantias constitucionais, viola os direitos dos cidadãos e abre precedentes gravíssimos", disse a presidente em discurso.

"Os golpes começam assim", acrescentou.

Lula foi empossado como ministro em meio ao acirramento do já tenso clima político, após a divulgação na quarta-feira de conversa telefônica em que Dilma afirma ao ex-presidente que estava enviando um emissário para lhe entregar o termo de posse de ministro para ser usado "em caso de necessidade".

O diálogo levou à interpretação de que Dilma estaria entregando o documento a Lula para que ele se protegesse de uma eventual ação da operação Lava Jato, já que sua entrada no ministério lhe dá foro privilegiado junto ao Supremo Tribunal Federal (STF).

Na cerimônia, Dilma mostrou o que seria o termo de posse enviado a Lula, sem a assinatura da presidente, que seria usado apenas caso o ex-presidente não pudesse comparecer ao Palácio do Planalto nesta manhã, segundo o governo.

A divulgação do áudio levou milhares de pessoas às ruas de várias cidades do país na noite de quarta-feira e a deputados de oposição bradarem pela renúncia da presidente no plenário da Câmara.

"Repudio total e integralmente todas as versões contra esse fato", afirmou Dilma. "Estaremos avaliando com precisão as condições deste grampo que envolve a Presidência da República. Nós queremos saber quem o autorizou, por que o autorizou e por que foi divulgado quando ele não continha nada, nada, eu repito, que possa levantar qualquer suspeita sobre seu caráter republicano."   Continuação...

 
Presidente Dilma Rousseff durante cerimônia de posse do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no Palácio do Planalto.    17/06/2016       REUTERS/Roberto Stuckert Filho/Brazilian Presidency/Handout via Reu/ers