Eletrobras, Eletropaulo e EDP lideraram sobras de energia em 2015, diz comercializador

quinta-feira, 17 de março de 2016 16:19 BRT
 

Por Luciano Costa

SÃO PAULO (Reuters) - A estatal Eletrobras, a AES Eletropaulo e a Bandeirante, da EDP Energias do Brasil, aparecem entre as distribuidoras de energia elétrica que mais tiveram sobras contratuais de eletricidade em 2015, segundo levantamento feito por uma comercializadora a pedido da Reuters.

O problema de sobrecontratação de energia pelas concessionárias, causado pela retração do consumo puxada pela recessão e pela forte alta das tarifas em 2015, tem piorado neste ano e se tornou generalizado para as concessionárias, acarretando em perdas, segundo empresas e especialistas.

A Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia (Abraceel) projetou, em estudo visto pela Reuters, que as distribuidoras fechariam 2016 com 9 por cento em sobras contratuais, numa hipótese otimista de alta de 1 por cento no consumo em 2016, já descartada pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE), que agora só vê retomada na demanda, e ainda tímida, em 2017.

"A sobra é bem maior... os dados oficiais de crescimento do consumo para 2016 e 2017 já estão sendo revistos", analisou o sócio da comercializadora Federal Energia, Erick Azevedo.

A consultoria Esfera Energia calculou que a Eletrobras, com as distribuidoras Eletroacre e Amazonas Energia, liderou entre as grandes empresas com mais sobras em 2015, seguida por CEB, de Brasília, Bandeirante, da EDP, e Eletropaulo.

Todas essas terminaram 2015 com mais de 7 por cento em excedentes de energia, segundo a Esfera.

Quando têm sobras, as distribuidoras devem vender essa energia no mercado de curto prazo, que hoje pratica valores muito abaixo do que elas pagam nos contratos, o que significa que o excedente tem sido liquidado com prejuízo.

Até o limite de 5 por cento, eventuais perdas nessas operações são cobertas pelo consumidor. A partir desse patamar, a distribuidora passa a ter os resultados afetados.   Continuação...