Ex-presidente do BC Meirelles destaca importância de reservas internacionais e reformas

quinta-feira, 17 de março de 2016 15:52 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O ex-presidente do Banco Central Henrique Meirelles defendeu a importância das reservas internacionais e destacou a necessidade de o Brasil realizar reformas estruturais para ter potencial de crescer 4 por cento ao ano no futuro.

"As reservas são importantes e é muito positivo que o Brasil tenha acumulado essas reservas durante a década passada, de maneira que a gente tenha hoje esse colchão de liquidez", disse ele nesta quinta-feira em palestra no Rio de Janeiro.

Nesta semana, o agora ministro-chefe do Gabinete Pessoal da Presidência, Jaques Wagner, afirmou que o governo da presidente Dilma Rousseff avalia usar as reservas internacionais para abater a dívida pública federal. O PT, partido da presidente, defende a ideia de sacar parte das reservas para estimular a atividade.

Em evento promovido pela Associação dos Supermercados do Estado do Rio de Janeiro, Meirelles destacou a necessidade no longo prazo de reformas tributária, previdenciária e trabalhista, além de fiscal.

Em suas contas, sem nada disso o Brasil conseguirá crescer em média no máximo 1 por cento ao ano nos próximos 10 anos, e se houver apenas ajuste fiscal, a expansão chegaria a 2 por cento ao ano.

No curto prazo são mais prementes, segundo Meirelles, ajustes macroeconômicos, aumentar o superávit fiscal e reduzir a inflação.

Meirelles afirmou ainda que, se não forem tomadas medidas, a dívida pública pode atingir patamares muito superiores àqueles vistos em 2002.

"No curto prazo, o Brasil tem que fazer um ajuste econômico básico, como aumentar o superávit fiscal e reduzir a inflação, para que possamos chegar num cenário básico para a próxima década", afirmou.

O nome do ex-presidente do BC voltou ao noticiário na quarta-feira com a notícia de que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva assumiria um ministério. Segundo fontes, Lula quer Meirelles de volta para o comando da autoridade monetária.   Continuação...