Lucro da Copel sobe 46% com acordo de hidrelétricas e revisão de provisões

sexta-feira, 18 de março de 2016 08:36 BRT
 

Por Luciano Costa

SÃO PAULO (Reuters) - A elétrica Copel teve lucro líquido de 402,1 milhões de reais no quatro trimestre de 2015, o que representou avanço de 46 por cento ante o mesmo período do ano passado, um resultado impactado principalmente pela reversão de provisões judiciais e por um acordo com o governo federal que compensou parcialmente perdas de faturamento nas hidrelétricas da empresa.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) foi de 957,9 milhões de reais, com alta de 77,3 por cento na comparação anual.

A Copel, que atua em geração, transmissão e distribuição de eletricidade e é controlada pelo governo do Paraná, somou uma receita líquida de 3,3 bilhões de reais, redução de 25,2 por cento ante o quatro trimestre de 2014.

A companhia destacou o efeito sobre o balanço da reversão de 209,9 milhões de reais que haviam sido provisionados por um embate judicial com uma empresa de engenharia referente às obras de uma pequena hidrelétrica nos anos 90, após decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) rever parâmetros de cálculos sobre os valores envolvidos no caso.

A elétrica também obteve um resultado positivo não recorrente de 134,7 milhões de reais por ter aderido à proposta do governo federal para compensar parcialmente as perdas de faturamento das hidrelétricas do país com a seca em 2015.

A companhia apresentará em Assembleia Geral Ordinária em 27 de abril uma proposta de distribuição de 326,8 milhões de reais aos acionistas, sendo 128,8 milhões em dividendos e 198 milhões em juros sobre o capital próprio.