Usiminas faz acordo com credores e suspende obrigações financeiras por 120 dias

sexta-feira, 18 de março de 2016 08:37 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A Usiminas assinou acordos com credores brasileiros e japoneses para suspender obrigações financeiras da companhia pelo prazo de 120 dias, condicionados à aprovação de proposta de aumento de capital, de acordo com fato relevante da siderúrgica nesta sexta-feira.

Os acordos determinam a suspensão das obrigações de pagamento do montante principal de financiamentos e das obrigações de cumprimento de índices financeiros previstos nos contratos da siderúrgica com os credores.

Os credores também se comprometeram a não declarar o vencimento antecipado das obrigações financeiras da Usiminas.

Os acordos estão condicionados à aprovação de proposta de aumento de capital da Usiminas no valor mínimo de 1 bilhão de reais, que deve ser submetida a assembleia geral.

Caso a proposta não seja aprovada, os acordos deixarão de vigorar antes do fim dos 120 dias.

O Conselho da Usiminas aprovou na semana passada proposta de aumento de capital de 1 bilhão de reais, operação considerada essencial para evitar que a maior produtora de aços planos do Brasil seja forçada a pedir recuperação judicial diante de sua frágil situação financeira.

A proposta estava condicionada à celebração de acordo pela Usiminas com seus principais credores.

A japonesa Nippon Steel se comprometeu a subscrever até 1 bilhão de reais na operação.

A ítalo-argentina Techint fez proposta diferente, que prevê aumento de capital de até 563 milhões de reais, e voltará a ser apresentada na assembleia para discutir o aumento de capital. Os dois grupos dividem o controle da siderúrgica brasileira.   Continuação...