Dólar sobe 0,80%, a R$3,6103, com nova intervenção do BC

segunda-feira, 21 de março de 2016 17:26 BRT
 

Por Bruno Federowski

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar fechou em alta de quase 1 por cento e voltou à casa dos 3,60 reais nesta segunda-feira, após o Banco Central fazer nova intervenção no mercado cambial por meio de leilão de swaps reversos, que equivalem à compra futura de dólares, depois de a moeda norte-americana perder mais de 10 por cento neste mês até o pregão passado.

O dólar avançou 0,80 por cento, a 3,6103 reais na venda. A moeda norte-americana fechou longe das máximas da sessão, quando saltou 1,89 por cento, a 3,6494 reais, após o BC vender apenas pouco mais de um quarto dos swaps ofertados.

O dólar futuro, que havia reagido após o fechamento anterior do mercado a vista depois de o BC fazer pesquisa de demanda por swaps reversos, recuava cerca de 0,4 por cento.

"O BC deixa claro que está atento, mas só vai atuar na medida em que houver demanda", disse o operador de um importante banco nacional.

O BC vendeu apenas 5,5 mil swaps reversos da oferta de até 20 mil, com volume equivalente a 272,7 milhões de dólares. A autoridade monetária não realizava leilão de swap reverso havia três anos.

A venda parcial dos swaps reversos foi entendida como um sinal de que a autoridade monetária não quer mudar a tendência do câmbio, mas sim corrigir exageros e garantir a liquidez em um momento de tensão no cenário político com a possibilidade de impeachment da presidente Dilma Rousseff.

Até o pregão passado, a moeda havia recuado 10,54 por cento no acumulado de março. Alguns operadores discutiam ainda a possibilidade de o BC ter como fim evitar cotações voláteis e muito baixas do dólar, que prejudicariam exportadores.

A ação do BC, segundo operadores, também serviu como uma porta de saída rápida para investidores que haviam apostado na alta da moeda norte-americana e foram pegos de surpresa pelo tombo recente.   Continuação...