Bovespa recua 2,6% com incertezas políticas amparando movimento de realização de lucros

quarta-feira, 23 de março de 2016 18:01 BRT
 

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - A Bovespa fechou com o seu principal índice em forte queda nesta quarta-feira, abaixo dos 50 mil pontos, com as ações da petroquímica Braskem desabando quase 12 por cento, após nova sessão em que o cenário político dominou os holofotes.

O Ibovespa caiu 2,59 por cento, a 49.690 pontos. O volume financeiro somou 6 bilhões de reais.

O quadro externo desfavorável, com queda dos preços das commodities e dos principais índices acionários nos Estados Unidos, reforçou a pressão negativa no pregão brasileiro.

No front local, um dos focos de atenção ficou na determinação de ministro do Supremo Tribunal Federal para que o juiz Sérgio Moro envie ao STF as informações sobre a quebra de sigilo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, assim como todos os processos relacionados às interceptações telefônicas.

Também repercutiu o anúncio do grupo Odebrecht de que está disposto a colaborar com os procuradores da operação Lava Jato e está negociando acordo de leniência com a Controladoria-Geral da União (CGU). Ainda repercutiu uma lista que apontaria pagamentos da Odebrecht a políticos.

De acordo com profissionais da área de renda variável, esses últimos eventos do cenário político adicionaram incertezas, endossando cautela e movimentos de realização de lucros. O Ibovespa ainda acumula em março alta de 16 por cento.

DESTAQUES   Continuação...