Ações chinesas recuam, dólar em alta pressiona índices asiáticos

quinta-feira, 24 de março de 2016 07:40 BRT
 

XANGAI/SYDNEY (Reuters) - As ações chinesas caíram mais de 1 por cento nesta quinta-feira, pressionadas pelos papéis de matérias-primas, após a mídia estatal noticiar que 35 corretoras domésticas retomaram suas atividades de vendas a descoberto após um longo hiato.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, recuou 1,68 por cento, enquanto o índice de Xangai teve queda de 1,62 por cento.

Muitas instituições financeiras da China haviam voluntariamente suspendido suas atividades de empréstimo de margem e de vendas a descoberto de ações durante as pesadas quedas do mercado chineses em meados de 2015, em resposta à forte pressão de Pequim.

O movimento pode ter um impacto psicológico em um mercado que está enfrentando o aumento da pressão de vendas depois de uma recuperação robusta.

No restante do continente as ações também recuaram, pressionadas pela alta do dólar depois de outra autoridade do Federal Reserve, banco central dos Estados Unidos, falar da possibilidade de mais de um aumento de juros este ano.

Às 7:37 (horário de Brasília), o índice MSCI que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão caía 1,08 por cento, com a tendência dos investidores dos mercados acionários de não aceitarem bem qualquer sinal de aperto da política monetária norte-americana.

O presidente do Fed de St. Louis, James Bullard, se juntou ao coro de autoridades que apontam o risco de ao menos dois aumentos de juros este ano, com o primeiro talvez já em abril.

. Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 0,64 por cento, a 16.892 pontos.

. Em HONG KONG, o índice HANG SENG caiu 1,31 por cento, a 20.345 pontos.   Continuação...