Divórcio entre grupos Nippon e Techint na Usiminas pode ocorrer em um ano

quinta-feira, 24 de março de 2016 12:03 BRT
 

Por Alberto Alerigi Jr.

SÃO PAULO (Reuters) - O fim da conturbada relação entre os grupos Nippon Steel e Techint na Usiminas pode ocorrer dentro de um ano, com os sócios já discutindo a divisão das plantas da maior produtora de aços planos do país, afirmou uma fonte próxima do assunto.

Na separação da Usiminas, a Nippon ficaria com a usina de Ipatinga, que tem capacidade para cerca de 4 milhões de toneladas de aço por ano, e a Techint ficaria com a unidade de Cubatão, que possui capacidade semelhante mas teve a produção da liga totalmente paralisada no início deste ano.

"A Nippon já chegou à conclusão de que é preciso haver um divórcio", disse a fonte. "Isso tem que acontecer em um ano, não há mais clima de convívio ou confiança."

Segundo a fonte, a divisão da Usiminas seria uma solução em que ambos os grupos, que estão em conflito há meses em torno da gestão da companhia, poderiam sair como "ganhadores".

A Techint entrou no grupo de controle da siderúrgica brasileira no início de 2012 depois de ter acertado a compra da participação no final de 2011 aceitando pagar um preço que embutia um ágio de mais de 80 por cento aos valores da época.

Se ficar com a unidade em Cubatão, a Techint ainda terá acesso ao porto da unidade e também ao laminador concluído em 2012 e que recebeu investimentos de 2,5 bilhões de reais.

Enquanto isso, a Nippon considera a Usiminas como estratégica para atender clientes na América do Sul além de ter investido na companhia desde o início de sua criação, no fim da década de 1950, e se comprometido recentemente a injetar até 1 bilhão de reais até o final deste semestre em uma capitalização da empresa que atravessa sérias dificuldades financeiras.

Procurada, a Nippon Steel no Brasil não comentou o assunto. O grupo japonês afirmou que "os esforços da companhia estão voltados a permitir que a Usiminas tenha condições de suportar o atual momento do mercado".   Continuação...