Ações chinesas devolvem ganhos antes de dados dos EUA, de olho em Fed

segunda-feira, 28 de março de 2016 07:41 BRT
 

XANGAI/CINGAPURA/TÓQUIO (Reuters) - As ações chinesas devolveram os ganhos vistos mais cedo, com a queda do setor imobiliário ofuscando o bom humor desenacadeado por dados positivos sobre os lucros da indústria divulgados no fim de semana.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, recuou 0,88 por cento, enquanto o índice de Xangai teve queda de 0,72 por cento.

À tarde, os índices foram pressionados por ações do setor imobiliário após a mídia noticiar que reguladores financeiros na província de Zhejiang começaram a monitorar de perto financiamento imobiliário, alertando para os riscos financeiros associados ao rápido aumento dos preços das propriedades em cidades como Nanjing e Suzhou.

Outros mercados asiáticos também anularam os avanços vistos na primeira parte do pregão, com investidores adotando cautela antes da divulgação de dados econômicos dos Estados Unidos e declarações de de autoridades do Federal Reserve, banco central norte-americano, nesta semana.

Às 7:35 (horário de Brasília), o índice MSCI que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão caía 0,12 por cento.

A alta do dólar, que se traduz em uma depreciação do iene, impulsionou o índdice japonês Nikkei a fechar no maior nível em duas semanas.

Dados da inflação dos EUA a serem divulgados às 9:30 (horário de Brasília) podem aumentar ainda mais as expectativas de um movimento dos juros em breve, se sinalizarem crescente pressão inflacionária.

Na terça-feira, a chair Janet Yellen e outras autoridades do Fed farão discurso, fazendo da política monetária dos EUA o foco do momento.

. Em TÓQUIO, o índice Nikkei avançou 0,77 por cento, a 17.134 pontos.   Continuação...