Vendas do varejo na Páscoa no Brasil têm pior desempenho desde 2007, diz Serasa

segunda-feira, 28 de março de 2016 12:48 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - As vendas do varejo durante a semana da Páscoa foram as piores desde 2007, recuando 9,6 por cento sobre o mesmo período do ano passado, informou nesta segunda-feira a empresa de análise de informações de crédito Serasa Experian.

O indicador de atividade do comércio apurado pela empresa mostrou queda mais intensa na cidade de São Paulo, onde as vendas no período, de 21 a 27 de março, recuaram 11,6 por cento.

A Páscoa é a segunda data mais importante para o setor supermercadista, atrás apenas do Natal.

No final de fevereiro, supermercados do país já informavam expectativa de queda a estabilidade de vendas no período da Páscoa, com as redes varejistas apostando em produtos de preço mais baixo.

"O aprofundamento da recessão econômica, que coloca o desemprego em trajetória de elevação, e a queda do poder de compra dos consumidores devido à inflação, impactaram negativamente o movimento varejista durante a data", afirmou a Serasa em comunicado à imprensa.

A Serasa começou a medir a atividade do comércio durante a Páscoa em 2007 e até este ano o indicador nunca havia apresentado retração frente ao ano anterior. Em 2015, o índice mostrou estabilidade, após subir 1,6 por cento em 2014.

O indicador tem como base amostra de consultas realizadas por comerciantes no banco de dados da Serasa Experian sobre consumidores.

(Por Alberto Alerigi Jr.)