Eletrobras confirma que contratou banco para vender ativos da Eletrosul

terça-feira, 29 de março de 2016 13:14 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O presidente da Eletrobras, José da Costa Neto, confirmou nesta terça-feira que a estatal contratou um banco para vender ativos de sua subsidiária Eletrosul, após a Reuters publicar reportagem sobre o assunto na segunda-feira.

Ele disse ainda a jornalistas, durante evento no Rio de Janeiro, que o processo de venda está em fase preliminar.

Questionado, Costa Neto não citou o nome da instituição financeira contratada.

A Reuters reportou, com base em duas fontes com conhecimento da situação, que a Eletrobras contratou o Credit Suisse para prestar consultoria na venda de uma concessão de transmissão e usinas de energia eólica da Eletrosul.

"A Eletrobras tem um plano diretor de negócio e gestão com diretrizes básicas e cada empresa faz seu plano de gestão e contrata as consultorias e bancos para fazer esses estudos", disse Costa Neto.

Ele acrescentou que a eventual venda envolverá ativos "que não sejam considerados estratégicos".

A Eletrobras tem um plano de investimentos de cerca de 50 bilhões de reais para os próximos cinco anos, uma média de 10 bilhões de reais por ano, disse o presidente, que não descartou que o investimento seja até mesmo um pouco maior.

O presidente da estatal, no entanto, disse que investimentos na eventual compra de ativos de transmissão da espanhola Abengoa, que enfrenta dificuldades financeiras e parou todas as obras no Brasil, não serão uma prioridade para a Eletrobras.

A chinesa State Grid admitiu interesse nos ativos, e notícias na imprensa apontam que o fundo canadense Brookfield poderia se juntar a Furnas, da Eletrobras, para apresentar uma proposta.   Continuação...