ONS vê atraso de no mínimo 2 anos para operação de linhas da Abengoa

quarta-feira, 30 de março de 2016 12:27 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) estima um atraso no início da operação das linhas de transmissão da Abengoa no Brasil de mínimo dois anos, disse o diretor-geral do ONS, Hermes Chipp, durante evento no Rio de Janeiro.

As obras da companhia espanhola, em dificuldades financeiras, foram paralisadas. Segundo Chipp, uma solução para os ativos da empresa está sendo estudada pelo governo, mas a melhor alternativa seria a venda das linhas. "Isso agilizaria o processo. Se tiver que devolver, relicitar e passar por todo o trâmite, poderia demorar mais", disse ele a jornalistas.

(Por Rodrigo Viga Gaier)