Avianca Holdings e Avianca Brasil querem fusão o quanto antes

quarta-feira, 30 de março de 2016 15:41 BRT
 

SANTIAGO (Reuters) - O principal acionista da companhia aérea Avianca e presidente do Conselho da empresa, Germán Efromovich, disse que buscará concretizar o mais cedo possível a fusão entre a Avianca Holdings e a Avianca Brasil, que opera no mercado doméstico brasileiro.

"A companhia, seu conselho e acionistas majoritários estão conscientes de que a fusão entre a Avianca Colômbia e a Avianca Brasil tem que ocorrer e tem que ocorrer o mais cedo possível", explicou.

"Estamos buscando criar as condições para que isso ocorra. Gostaríamos que fosse esse ano", acrescentou.

Efromovich afirmou ainda que a Avianca Holdings definirá em abril um plano para postergar o recebimento de novos aviões com os quais se comprometeu, em meio à debilidade da demanda aérea na América Latina.

O executivo explicou que a Avianca tem uma estratégia "conservadora" para os próximos anos devido ao complexo cenário econômico nos mercados em que atua, motivo pelo qual não buscará aumentar a capacidade, mas ser mais eficiente para recuperar-se das perdas do ano anterior.

O plano inicial da companhia era renovar seus aviões a partir de 2017 para finalizar em 2024.

"O que vemos agora é diminuir ao máximo e postergar esse início de troca de frota para 2019-2020", disse Efromovich.

(Por Felipe Iturrieta e Antonio de la Jara)