March 30, 2016 / 8:57 PM / a year ago

Bovespa tem 3ª alta seguida com cena externa favorável, mas incertezas políticas limitam avanço

4 Min, DE LEITURA

SÃO PAULO (Reuters) - O principal índice da Bovespa fechou em alta pelo terceiro pregão seguido nesta quarta-feira, beneficiado por ganhos em Wall Street, mas o cenário político doméstico nebuloso abriu espaço para alguma realização de lucros e limitou os ganhos.

O Ibovespa subiu 0,18 por cento, a 51.249 pontos, maior patamar de fechamento desde julho de 2015. Na máxima do dia, subiu mais de 2 por cento, e chegou a 52.261 pontos.

O volume financeiro no pregão somou 7,83 bilhões de reais.

A XP Investimentos destacou em nota a clientes que, se o tom dos parlamentares pró-impeachment era triunfalista na véspera, nesta sessão a cautela predominou.

"Cresce aqui a avaliação de que a reunião do PMDB ontem não teve o efeito esperado. Ao não conseguir influenciar outros partidos a desembarcar do governo, o PMDB acabou na prática oferecendo ao Palácio do Planalto mais prazo para tentar adquirir aliados com blocos inteiros de bancadas, ou ao menos com parte delas, especialmente PP, PSD e PR", disse a corretora na nota.

A XP Investimentos disse ainda ser grande o ceticismo quanto à capacidade de o governo tomar decisões, negociar e efetivar isso em poucos dias.

Em nota a clientes, a equipe da mesa da corretora do Bank of America Merrill Lynch destacou que espera volatilidade expressiva na Bovespa nas próximas duas semanas e meia, quanto se espera que o pedido de impeachment seja encaminhado para votação no plenário da Câmara.

No exterior, o tom cauteloso do discurso na véspera da chair do Federal Reserve, Janet Yellen, em relação aos juros ainda deu suporte às bolsas norte-americanas. O índice S&P 500 fechou com acréscimo de 0,44 por cento.

Destaques

- PETROBRAS fechou com as preferenciais em queda de 0,59 por cento, revertendo alta verificada na maior parte da sessão, conforme o petróleo perdeu o fôlego e por expectativas atreladas ao cenário político nacional. O Itaú BBA incluiu os papéis em sua "Brazil Buy List".

- VALE encerrou com as preferenciais com ganho de 3,54 por cento, apesar da queda dos preços à vista do minério de ferro na China, acompanhando o desempenho de mineradoras no exterior.

- GERDAU saltou 10,86 por cento, no melhor desempenho do Ibovespa, após o BofA ML elevar a recomendação do papel para "compra", com profissionais da área de renda variável citando ainda cobertura de posições vendidas.

- KROTON subiu 2,11 por cento, após mudança na regra sobre redistribuição de vagas remanescentes do processo seletivo do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). ESTÁCIO subiu 3,54 por cento.

- QUALICORP avançou 4,37 por cento, em meio à repercussão do resultado trimestral, que mostrou lucro líquido de 61,4 milhões de reais para a administradora de planos de saúde, mais que o triplo do resultado do mesmo período do ano anterior.

- RUMO LOGÍSTICA caiu cerca de 8 por cento, na mínima da sessão, revertendo os ganhos da abertura, conforme o papel segue sensível a expectativas ligadas à reestruturação de dívida da empresa. O papel ainda acumula em março alta ao redor de 25 por cento.

- GOL, que não está no Ibovespa, perdeu 9,48 por cento, após divulgar prejuízo líquido de 1,13 bilhão de reais no quarto trimestre, influenciado por menores receitas e maiores custos, e revisar projeção na oferta em 2016. O presidente da empresa, Paulo Kakinoff, disse que a companhia não enfrenta risco de insolvência no curto prazo, mas está buscando renegociar suas dívidas devido a preocupações de médio e longo prazos.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below