BC do Japão vai reduzir projeções de inflação de 2016 e 2017, dizem fontes

quinta-feira, 31 de março de 2016 09:20 BRT
 

Por Yoshifumi Takemoto e Leika Kihara

TÓQUIO (Reuters) - O Banco do Japão deve reduzir suas projeções de inflação para os dois próximos anos fiscais em sua revisão trimestral no próximo mês, disseram fontes familiarizadas com o assunto, mantendo o banco central sob pressão para fazer mais para atingir sua ambiciosa meta de inflação de 2 por cento.

As reduções, em grande parte devido à queda dos preços de importação devido à alta do iene e crescimento lento dos salários, vai destacar o dilema que o banco central encara enquanto luta para reaquecer a debilitada economia com um conjunto de ferramentas que está encolhendo.

Embora o presidente do banco central, Haruhiko Kuroda, tenha destacado que não vê limites para o seu já maciço programa de impressão de dinheiro, muitas autoridades da entidade estão hesitantes sobre afrouxar agora, logo após adotar a taxa negativa de juros em janeiro.

"Os movimentos cambiais atuais e as negociações salariais têm um grande efeito sobre os preços", disse uma das fontes, reconhecendo que cortes significativos às projeções atuais de preços do banco central podem ser inevitáveis.