Senado argentino dá luz verde a pagamento de dívida a credores

quinta-feira, 31 de março de 2016 10:11 BRT
 

Por Nicolás Misculin

BUENOS AIRES (Reuters) - O Senado argentino aprovou na madrugada desta quinta-feira o acordo acertado em fevereiro para o pagamento de bilhões de dólares a credores de dívida em default do país, um passo-chave para que a Argentina retorne aos mercados globais de capital quase 15 anos depois.

O acordo celebrado com a Justiça dos Estados Unidos e a revogação de duas leis que impediam o pagamento aos detentores dos títulos conhecidos como "holdouts" --que já haviam sido aprovadas pela Câmara dos Deputados-- foi aprovado pelos senadores por 54 votos a 16, depois de uma longa sessão de debate.

Ainda que a coalizão governista não conte com a maioria do Senado, ela obteve o apoio de muitos parlamentares da oposição, incluindo peronistas. A medida implicará em uma forte emissão de títulos para compensar os credores não pagos que se recusaram a reestruturar seus títulos em 2005 e 2010.

Agora o governo terá até o dia 14 de abril para pagar aos credores, ainda que esse prazo possa ser estendido já que uma corte de apelação de Nova York deve aprovar a operação em uma sessão prevista para 13 de abril, o que pode não deixar tempo hábil para concretizar o pagamento.

(Reportagem adicional de Maximiliano Rizzi)