Lava Jato aprofunda investigação sobre empréstimo do Banco Schahin relacionado ao PT

sexta-feira, 1 de abril de 2016 08:15 BRT
 

(Reuters) - A operação Lava Jato deflagrou nova fase nesta sexta-feira para aprofundar as investigações sobre esquema de lavagem de dinheiro de cerca de 6 milhões de reais envolvendo um empréstimo fraudulento contraído junto ao Banco Schahin supostamente direcionado ao PT, que foi pago com contratação irregular do grupo Schahin para operador navio-sonda da Petrobras.

De acordo com o Ministério Público Federal, agentes da Polícia Federal cumprem mandados de prisões temporárias, busca e apreensão e conduções coercitivas para aprofundar as investigações, que envolvem o pecuarista José Carlos Bumlai, ligado ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o Frigorífico Bertin, e o empresário de Santo André (SP) Ronan Maria Pinto, dono de empresa de ônibus na cidade.

Segundo a TV Globo, o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares, condenado no escândalo do mensalão, e o ex-secretário do partido Silvio Pereira também estão entre os alvos da nova fase da Lava Jato.

(Por Pedro Fonseca, no Rio de Janeiro)