Dólar cai 1% e vai a R$3,55 com fluxo de entrada, de olho em política, BC e exterior

sexta-feira, 1 de abril de 2016 12:33 BRT
 

Por Bruno Federowski

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar ampliou a queda para 1 por cento e voltou à casa dos 3,55 reais nesta sexta-feira, com operadores citando fluxo de entrada de divisas em meio a alguma melhora nos mercados externos e ao baixo volume de negócios.

O cenário político no Brasil, no entanto, continuava incerto e tomando a atenção do mercado, de olho no processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff.

Às 12:31, o dólar recuava 1,08 por cento, a 3,5573 reais na venda, após marcar em março a maior queda mensal em treze anos. A moeda norte-americana atingiu 3,6227 reais na máxima do dia e recuou a 3,5503 reais na mínima.

"O mercado está sensibilizado pelo noticiário político e um fluxo mais relevante acaba fazendo estrago", disse o gerente de câmbio da corretora BGC Liquidez, Francisco Carvalho.

A queda do dólar frente ao real veio em sintonia com a recuperação das bolsas norte-americanas, depois de dados mais fortes que o esperado sobre a atividade industrial nos Estados Unidos.

O dólar também reduziu o avanço no início desta tarde em relação às principais moedas emergentes, como o peso mexicano. Expectativas de que o Federal Reserve, banco central norte-americano, eleve os juros mais cedo do que o esperado davam suporte à moeda norte-americana.

Juros mais altos nos EUA podem atrair para a maior economia do mundo recursos aplicados em países como o Brasil, pressionando o câmbio.

Na cena doméstica, os mercados continuavam sendo fortemente influenciados pelo noticiário político. Os ativos locais vêm reagindo positivamente a notícias que possam aumentar as chances de impeachment da presidente e vice-versa.   Continuação...