Vendas de carros e comerciais leves novos no Brasil caem 23% em março, diz fonte

sexta-feira, 1 de abril de 2016 14:12 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - Os licenciamentos de automóveis e comerciais leves novos em março no Brasil recuaram cerca de 23 por cento em março sobre o mesmo mês do ano passado, informou nesta sexta-feira uma fonte do setor com acesso aos dados de emplacamentos.

As vendas somaram 173.472 unidades no período, o que corresponde a uma média por dia útil de 7.885 unidades, quase em linha com fevereiro e contrariando expectativas do setor no início do mês de que a média cresceria.

Com o resultado de março, as vendas de carros e comerciais leves novos no Brasil, segmento que inclui utilitários esportivos, picapes e vans, no primeiro trimestre somaram 465.563 unidades, queda de cerca de 28 por cento sobre o mesmo período de 2015.

Nesta semana, o presidente da Anfavea, Luiz Moan, afirmou que o desempenho das vendas de março foi afetado pela série de manifestações contra e a favor do governo federal, além das próprias crises econômica e política que pesam sobre a confiança dos consumidores. A queda nas vendas deve manter o setor fazendo ajustes de produção para se adequar à demanda.

A entidade por ora trabalha com perspectiva de queda de 7,3 por cento nas vendas de veículos leves em 2016, a 2,3 milhões de unidades, número que, se confirmado, marcará o quarto ano seguido de retração nos licenciamentos de carros novos no país.

O setor terminou fevereiro com estoque de 241,4 mil veículos novos à espera de compradores, queda de 8 por cento sobre janeiro e volume suficiente para 46 dias de vendas, segundo os dados mais recentes da Anfavea, que deverá fazer uma atualização para incluir março na próxima quarta-feira.

(Por Alberto Alerigi Jr.)

 
Veículos estacionados em fábrica da General Motors em São José dos Campos. 23/02/2015 REUTERS/Roosevelt Cassio