Brasil tem cerca de R$230 bi em crédito inadimplente, calcula gestora

sexta-feira, 1 de abril de 2016 17:55 BRT
 

Por Aluísio Alves

SÃO PAULO (Reuters) - O Brasil tem cerca de 230 bilhões de reais em empréstimos inadimplentes, o que deve garantir a expansão do mercado de recuperação de crédito por vários anos, segundo estimativa de uma gestora do setor.

"O estoque represado de crédito vencido daria trabalho para o mercado por vários anos", disse à Reuters o presidente-executivo da Ipanema Credit Management, Godofredo Barros.

A estimativa da gestora envolve um índice de operações vencidas de 5,5 por cento do Banco Central, do estoque de quase 3,2 trilhões de reais no final de fevereiro. A Ipanema calcula que o mercado de crédito não bancário no Brasil, com instrumentos como debêntures e recebíveis e notas promissórias, por exemplo, some o equivalente a 30 por cento desse total. Somados, os compromissos vencidos em dívida bancária e não bancária levariam a cerca de 230 bilhões de reais.

"Considerando que não há perspectiva de recuperação breve da economia, esse número tende a aumentar rapidamente", disse.

O número ilustra a deterioração da economia no mercado creditício do país, que após praticamente dobrar como proporção do Produto Interno Bruto (PIB) em 10 anos até 2015, para 54 por cento, tem registrado gradual elevação dos calotes.

Além de refletir a forte ascensão do desemprego e dos pedidos de recuperação judicial e falências, o índice de inadimplência dos bancos atingiu o pico em quase uma década também na esteira dos efeitos da operação Lava Jato, que atingiu em cheio os setores de óleo e gás e de construção pesada.

Diante disso, o mercado conhecido também como "distressed assets" entrou rapidamente em ebulição no Brasil. Em agosto pasado, a Jive Investments captou um fundo de 500 milhões de reais para comprar créditos em atraso, principalmente de empresas.

Na sequência, a RCB Investimentos recebeu um aporte da americana PRA Group para o mesmo fim. A Canvas Capital também captou no mercado para comprar créditos corporativos inadimplentes. E na virada do ano, o Itaú Unibanco fechou a compra do controle da Recovery, a maior empresa de recuperação de crédito em atividade no setor no Brasil.   Continuação...