Exportações de açúcar da Índia travam com alta dos preços domésticos

terça-feira, 5 de abril de 2016 09:07 BRT
 

NOVA DÉLHI (Reuters) - As exportações de açúcar da Índia sofreram uma parada, com comerciantes não tendo assinado novos contratos nos últimos cinco dias após os preços locais terem subido por expectativas de menor produção, disseram fontes do mercado nesta terça-feira.

A Índia, maior produtor de açúcar do mundo depois do Brasil, fechou contratos para exportar 1,6 milhão de toneladas desde o início da temporada, em 1° de outubro. Comerciantes embarcaram 1,3 milhão de toneladas até o momento.

Os preços locais subiram cerca de 8 por cento nos últimos 10 dias, após a Índia, também maior consumidora do adoçante, cortar sua estimativa de produção em 1,4 por cento ante uma projeção anterior. A produção deverá cair nesta temporada após seis anos consecutivos de excedentes de oferta.

O governo agiu para convencer as usinas a aceitar uma meta de 3,2 milhões de toneladas em exportações de açúcar em 2015/16. Com projeções de menor produção e maiores preços domésticos, operadores dizem que a Índia poderá não conseguir atingir a meta de exportações.

(Por Mayank Bhardwa)