Chinesa State Grid visita projetos da Abengoa no Brasil para estudar aquisição, dizem fontes

terça-feira, 5 de abril de 2016 16:48 BRT
 

Por Leonardo Goy e Luciano Costa

BRASÍLIA/SÃO PAULO (Reuters) - A estatal chinesa State Grid realizou visitas a projetos de transmissão de energia da Abengoa no Brasil, para avaliar uma eventual aquisição dos ativos, após a companhia espanhola ter paralisado todas suas obras no país em meio a uma crise financeira, afirmaram à Reuters duas fontes com conhecimento do assunto.

Segundo uma das fontes, uma autoridade federal próxima das negociações, a venda de todo o pacote de ativos da Abengoa no Brasil aos chineses é vista como alternativa preferencial em Brasília, porque a State Grid é considerada a única companhia com fôlego financeiro para o negócio, e a prioridade seria dar uma solução definitiva para o caso.

A fonte afirmou, sob a condição de anonimato, que o governo não gostaria de realizar uma venda em separado dos ativos da Abengoa para vários agentes, porque o processo seria mais lento e poderia resultar em ativos sem interesse.

A State Grid, que tem investido no Brasil desde 2010, em montantes que superam 1 bilhão de dólares, não fez comentários sobre a visita aos projetos da Abengoa.

A empresa chinesa apenas reiterou em nota à Reuters que "há interesse nos ativos da Abengoa, mas que nenhuma proposta formal foi realizada". No início de março, a companhia já havia divulgado tal posicionamento.

A Abengoa não respondeu a um pedido de comentário.

O Ministério de Minas e Energia realizou desde o final do ano passado uma série de reuniões com investidores brasileiros e internacionais de transmissão, com o objetivo de encontrar interessados nos ativos da Abengoa, que incluem linhas em operação e projetos a serem implementados.

Entre as linhas a cargo da companhia estão estruturas vistas como essenciais para escoar a produção da hidrelétrica de Belo Monte, do Pará ao Nordeste, e para levar à rede a energia de usinas eólicas e solares.   Continuação...