Glencore vende unidade agrícola por US$2,5 bi para fundo de pensão canadense

quarta-feira, 6 de abril de 2016 11:12 BRT
 

LONDRES (Reuters) - A mineradora e trader Glencore acertou a venda de 40 por cento de sua unidade agrícola para um fundo de pensão do Canadá por 2,5 bilhões de dólares, em mais um passo para reduzir a dívida e acalmar investidores, preocupados com o impacto dos baixos preços das commodities sobre a companhia.

A operação avaliou a unidade de agricultura em um total de 10 bilhões de dólares, incluindo 0,6 bilhão de dólares em dívidas e 2,5 bilhões em estoques, após a Glencore dizer no último mês que previa continuar com seu plano de redução de dívidas por meio de vendas de ativos.

O grupo disse que pretende reduzir a dívida para entre 17 e 18 bilhões de dólares ao final de 2016, ante um pico de 30 bilhões de dólares no ano passado.

A compra foi acertada pela unidade de investimentos do fundo de pensão, Canada Pension Plan Investiment Board (CPPIB), que procura investimentos de longo prazo e baixo risco.

"A Glencore Agri complementa nosso portfólio existente de ativos de agricultura, trazendo exposição global, escala e diversificação", disse em nota o chefe de investimentos privados do CPPIB, Mark Jenkins.

O negócio agrícola da Glencore envolve mais de 200 unidades de armazenamento ao redor do globo, 31 unidades de processamento e 23 portos, o que permite à companhia negociar grãos, oleaginosas, arroz, açúcar e algodão.

A unidade gerou lucro de 524 milhões em seus negócios principais em 2015 e tem mais de 10 bilhões de dólares em ativos brutos.

Pelo acordo, a Glencore tem o direito de vender até mais 20 por cento de participação no negócio à CPPIB. As empresas também podem buscar uma oferta pública inicial de Glencore Agri após oito anos a partir da data de conclusão da transação, informaram as empresas.

(Por Dmitry Zhdannikov)