Fed sinaliza cautela com alta de juros e mostra preocupação com crescimento global em ata

quarta-feira, 6 de abril de 2016 19:25 BRT
 

Por Jason Lange e Lindsay Dunsmuir

WASHINGTON (Reuters) - Parece improvável que o Federal Reserve, banco central dos Estados Unidos, aumente a taxa de juros antes de junho, em meio a preocupações sobre a habilidade limitada do Fed para fazer frente à desaceleração econômica global, sugeriu a ata da reunião de política monetária de março.

O documento divulgado nesta quarta-feira mostrou que autoridades do Fed debateram se deveriam aumentar a taxa de juros em abril, mas vários deles argumentaram que os desafios ao crescimento provavelmente vão persistir, com muitos afirmando que eles deveriam ser cautelosos em relação à alta de juros.

"De maneira geral, os participantes entendem que os desenvolvimentos econômicos e financeiros continuam apresentando riscos", trouxe o documento.

Autoridades sinalizaram ao fim da reunião de março que esperavam aumentar os juros duas vezes em 2016, mas o momento dessas elevações ainda parece estar indefinido.

Segundo a ata, muitos membros do Fed disseram estar preocupados com o limitado poder de fogo para responder a choques externos, porque a taxa de juros já está muito perto de zero.

"Muitos participantes indicaram que os riscos globais acentuados e a habilidade assimétrica da política monetária em responder a eles justificavam cautela", segundo a ata.

Investidores têm tido dúvidas se o Fed vai aumentar os juros este ano e a ata fez pouco para mudar as apostas sobre o rumo da política monetária.

O mercado de juros futuros indicava que os investidores viam chance um pouco acima de 50 por cento de uma alta em dezembro e praticamente nenhuma chance de um aumento na reunião de 26 e 27 de abril, segundo a CME Group.   Continuação...

 
Prédio do Federal Reserve em Washington, nos EUA
1/09/2015 REUTERS/Kevin Lamarque