Bovespa fecha em queda de quase 2% com dúvidas sobre impeachment e Fed no radar

quarta-feira, 6 de abril de 2016 17:40 BRT
 

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - O principal índice da Bovespa fechou em queda nesta quarta-feira, em meio a dúvidas crescentes sobre o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff, com agentes financeiros também repercutindo ata da última reunião de política monetária do Federal Reserve.

O Ibovespa caiu 1,95 por cento, a 48.096 pontos. Na mínima, recuou 2,4 por cento, para abaixo dos 48 mil pontos.

O volume financeiro do pregão somou 5,99 bilhões de reais, novamente abaixo da média diária do mês anterior.

Segundo profissionais do mercado, eventos recentes na cena política reduziram as "certezas" de que a presidente sofrerá impeachment, o que abrandou o ímpeto comprador, principalmente após fortes ganhos em março.

O economista Eduardo Buccini, da Rio Bravo Investimentos, observou que os preços no mercado vinham refletindo não apenas uma chance elevada de impeachment como um caminho tranquilo até tal desfecho, "e não é o que está acontecendo".

"Muitos no mercado e nós também acreditamos que (o impeachment) ainda deve acontecer, mas será um processo difícil. O governo já deixou claro que vai lutar até o fim", afirmou.

Nesta sessão, endossou a cautela decisão do PP de seguir na base de apoio ao governo e a orientação do comando do partido pelo voto contra o impedimento, segundo o presidente nacional da sigla, senador Ciro Nogueira (PI).

Ainda em Brasília, o deputado Jovair Arantes (PTB-GO) apresentou relatório favorável à abertura de processo de impeachment em comissão da Câmara dos Deputados, que deve ser votado na segunda-feira.   Continuação...