Cosan avalia ativos da Petrobras, descarta novo investimento em açúcar em 2016

quinta-feira, 7 de abril de 2016 14:32 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A companhia de energia e infraestrutura Cosan avalia a possibilidade de comprar ativos que venham a ser vendidos pela Petrobras e estejam dentro de suas áreas de atuação, mas descarta novos aportes no setor de açúcar em 2016, afirmou nesta quinta-feira o presidente do Conselho de Administração da companhia, Rubens Ometto.

"A gente tem que analisar um por um, é claro. A Petrobras tem ativos ótimos. A gente estuda tudo. É claro que tudo que envolve distribuição de combustíveis, geração de energia, gás, nós estamos sempre analisando", disse o Ometto a jornalistas em evento do Itaú BBA.

Com problemas financeiros, a Petrobras planeja venda de ativos de mais de 14 bilhões de dólares neste ano. Há expectativas de que a companhia possa se desfazer de negócios como a subsidiária BR Distribuidora, de combustíveis, além de gasodutos, usinas de geração termelétrica e outros.

Ometto foi enfático, no entanto, ao dizer que a Cosan não estuda novos investimentos no setor de açúcar neste momento.

"Em hipótese nenhuma. (Estamos) sempre melhorando a produtividade do que já temos implantado... tentando tirar mais... nem usinas, nem aquisições, estamos satisfeitos com o tamanho em que estamos".

Entre os principais negócios da Cosan está a produção e comercialização de açúcar e etanol, por meio da Raízen, joint venture com a Shell. A Raízen, maior produtora de açúcar e etanol de cana, também atua na distribuíção de combustíveis.

A Cosan também controla a distribuidora de gás natural Comgás, a maior do Brasil, e atua no setor de transporte com a Rumo Logística, cujo principal acionista é a Cosan Logística.

A Cosan também possui negócios em lubrificantes, gestão de terras e soluções em transporte e armazenagem.

As ações da empresa operavam em alta de 2,6 por cento, por volta das 14h30, enquanto o Ibovespa subia 1,2 por cento.   Continuação...