BM&FBovespa vende participação no CME Group para financiar compra da Cetip

quinta-feira, 7 de abril de 2016 18:32 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A BM&FBovespa informou nesta quinta-feira que vendeu nesta data a totalidade das ações de emissão do CME Group que detinha, equivalentes a 4 por cento do capital da operadora da bolsa de Chicago, para financiar a compra da central de custódia e depositária de títulos Cetip.

Segundo fato relevante da BM&FBovespa, o CME Group informou não ter intenção, neste momento, de reduzir sua participação de 4 por cento das ações em circulação da operadora brasileira de bolsas.

O comunicado da BM&FBovespa não informa o valor levantado pela empresa com a venda de 13,6 milhões de ações do CME Group. Considerando o preço de fechamento dos papéis da empresa norte-americana nesta sessão, o montante seria de 1,25 bilhão de dólares.

A BM&FBovespa fez em fevereiro uma oferta melhorada de compra da Cetip, se dispondo a pagar 41 reais por papel da empresa-alvo em dinheiro e ações.

Na quarta-feira, uma fonte disse à Reuters que a Cetip concordou com a maioria dos termos da oferta melhorada de aquisição feita pela BM&FBovespa e que os Conselhos de Administração de ambas as empresas deveriam aprovar um acordo de união em até 48 horas, formando um grupo com valor de mercado em torno de 40 bilhões de reais.

HISTÓRICO COM CME

A BM&FBovespa e o CME Group firmaram acordos operacionais em 2007 e 2012 que estabeleceram a participação societária cruzada e a presença recíproca nos Conselhos de Administração.

Segundo a BM&FBovespa, a companhia brasileira e o CME Group "continuarão trabalhando em conjunto no desenvolvimento e listagem cruzada de produtos nas respectivas bolsas, assim como manterão a cooperação tecnológica".

Como parte da saída da BM&FBovespa do capital do CME Group, o presidente-executivo da bolsa brasileira, Edemir Pinto, renunciou à posição de membro do Conselho de Administração da bolsa de Chicago.

Do lado do CME Group, Charles Carey continuará representando a bolsa de Chicago no Conselho da BM&FBovespa.