Produtores de petróleo da América Latina discutem congelamento de produção

sexta-feira, 8 de abril de 2016 16:16 BRT
 

QUITO (Reuters) - Delegações dos países exportadores de petróleo latino-americanos Colômbia, Equador, México e Venezuela se encontraram em Quito nesta sexta-feira para discutir uma proposta de congelamento de produção e outros métodos para elevar os preços internacionais do petróleo.

O ministro de Energia do Equador disse que o objetivo do encontro era definir o posicionamento da região antes de uma reunião de países membro e não membros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) em Doha no dia 17 de abril.

"Queremos passar uma mensagem forte ao mercado e apoiar a decisão que será tomada no Catar", disse o ministro de Petróleo do Equador, Carlos Pareja, aos repórteres.

A reunião do Equador é o primeiro sinal significativo de que Colômbia e México, países produtores de fora da Opep, podem estar envolvidos em um esforço para impulsionar os preços em meio ao excesso de oferta global.

Mas o governo mexicano ressaltou que só estava participando como um observador para compartilhar informações. O ministro de Energia do país enfatizou em declaração que a produção de petróleo já caiu em mais de um milhão de barris por dia nos últimos 12 anos.

O ministro do Petróleo da Venezuela, Eulogio Del Pino, disse na reunião em Quito que 18 países haviam confirmado sua presença em Doha, com dois ou três outros se comprometendo verbalmente.

(Por Alexandra Valencia; reportagem adicional por Adriana Barrera)