Dólar cai quase 2% e flerta com R$3,50 por aposta em impeachment, apesar de BC

segunda-feira, 11 de abril de 2016 12:30 BRT
 

Por Bruno Federowski

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar recuava perto de 2 por cento e se aproximava de 3,50 reais nesta segunda-feira, mesmo após rara atuação tripla do Banco Central para sustentar as cotações, refletindo a euforia do mercado com perspectiva de impeachment da presidente Dilma Rousseff.

Às 12:28, o dólar recuava 1,94 por cento, a 3,5269 reais na venda, após marcar na sexta-feira o maior tombo diário em seis meses.

A moeda norte-americana atingiu 3,5059 reais na mínima desta sessão. O dólar futuro caía cerca de 1,85 por cento.

"A semana promete trazer grandes emoções", resumiu o operador da corretora Correparti Ricardo Gomes da Silva, citando a votação do parecer sobre o impeachment e, possivelmente, a apreciação do tema no plenário da Câmara no fim da semana.

O próprio governo prevê que será derrotado na votação na comissão do impeachment e tem concentrado seus esforços em angariar votos no plenário da casa.

Levantamentos mostrando que estaria crescendo a adesão dos deputados à campanha pelo afastamento de Dilma têm sido bem recebidos no mercado, que entende que a manobra poderia ajudar a trazer de volta a confiança no Brasil.

O bom humor levou investidores a deixarem de lado pesquisa do Datafolha mostrando redução do apoio popular ao impeachment.

Diante da forte queda do dólar sobre o real, o BC intensificou sua atuação no mercado, mas com poucos efeitos.   Continuação...

 
Nota de dólar vista em casa de câmbio no Rio de Janeiro.    24/09/2015       REUTERS/Sergio Moraes