BM&FBovespa negocia financiamento para ajudar em fusão com Cetip

segunda-feira, 11 de abril de 2016 11:41 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A BM&FBovespa já tem conversas adiantadas com bancos sobre a tomada de um empréstimo para ajudar a pagar a compra da Cetip, disse nesta segunda-feira o presidente-executivo da bolsa paulista, Edemir Pinto.

A operação, anunciada na última sexta-feira, prevê que a BM&FBovespa pagará pela Cetip um preço de cerca de 12 bilhões de reais. Aproximadamente 75 por cento do valor será pago em dinheiro e, o restante, em ações.

Para pagar a parcela em dinheiro, a BM&FBovespa usará recursos da venda de participação que detinha no CME Group. Somando fatias vendidas em setembro e na semana passada, a bolsa levantou cerca de 1,5 bilhão de dólares, ou aproximadamente 5,3 bilhões de reais em valores atuais.

A BM&FBovespa ainda pode usar algum excedente de caixa de que já dispunha para concluir o pagamento. O valor a ser tomado com bancos depende também de uma fórmula acertada entre as partes, pela qual o valor a ser pago por ação da Cetip pode variar de 42 a 48,51 reais.

"Já temos conversas bastante adiantadas com bancos para um empréstimo", disse Edemir a jornalistas, sem citar nomes e eventuais valores.

Segundo Edemir, a expectativa do resultado da união entre as companhias é de uma economia de custos operacionais de cerca de 10 por cento, o que em totais atuais seria algo em torno de 100 milhões de reais por ano.

"Esperamos que a maior parte disso venha das áreas de suporte", disse.

A expectativa do executivo é de que uma aprovação regulatória para o negócio, inclusive do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) possa acontecer antes de um ano.

(Por Aluísio Alves)