Lucro trimestral da Alcoa recua; demanda de alumínio deve crescer mais que oferta

segunda-feira, 11 de abril de 2016 20:43 BRT
 

CHICAGO (Reuters) - A companhia de metais Alcoa divulgou nesta segunda-feira um lucro trimestral menor, com resultados afetados pela queda no preço das commodities, o dólar mais forte e fechamento de unidades ou desinvestimentos, mas o principal executivo da empresa disse esperar crescimento da demanda mais rápido do que a oferta neste ano.

A Alcoa também reduziu sua previsão para as vendas globais na indústria aeroespacial em 2016.

A Alcoa vai se separar em duas na segunda metade deste ano.

O negócio tradicional de fundição vai manter o nome Alcoa, enquanto uma nova empresa chamada de Arconic manterá os negócios de valor adicionado aeroespecial e automotivo, que envolvem ligas fortes, leves que a empresa tem trabalhado duro para construir nos últimos anos.

O presidente executivo da Alcoa, Klaus Kleinfeld, disse à Reuters em uma entrevista que a empresa espera que a demanda mundial de alumínio cresça 5 por cento este ano, enquanto a oferta deve aumentar 2 por cento.

"Isso deve criar um apoio adicional para o preço" do alumínio, disse ele.

A Alcoa disse que agora espera crescimento das vendas globais na indústria aeroespacial em um intervalo de 6 a 8 por cento este ano, ante previsão divulgada no quarto trimestre de 2015 de alta entre 8 e 9 por cento.

A companhia disse que espera alta da produção automotiva global de 1 a 4 por cento este ano.

A companhia teve lucro líquido de 16 milhões de dólares ou 0,00 dólar por ação, baixa ante os 195 milhões de dólares ou 0,14 dólar por ação um ano antes.   Continuação...