Vendas no varejo brasileiro surpreendem e sobem 1,2% em fevereiro

terça-feira, 12 de abril de 2016 09:25 BRT
 

Por Rodrigo Viga Gaier e Camila Moreira

RIO E JANEIRO/SÃO PAULO (Reuters) - As vendas no varejo do Brasil surpreenderam em fevereiro e tiveram o melhor resultado mensal desde 2013 com bom desempenho de móveis e eletrodomésticos e de supermercados, apesar da recessão econômica e falta de confiança dos agentes econômicos.

As vendas varejistas registraram ganho de 1,2 por cento em fevereiro, leitura mais alta desde o avanço de 3 por cento em julho de 2013, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta terça-feira.

Ainda que o número mensal tenha sido positivo, na comparação com o mesmo mês do ano anterior, as vendas despencaram 4,2 por cento, pior resultado da série iniciada em 2001.

As expectativas em pesquisa da Reuters eram de queda de 0,20 por cento na base mensal e de recuo de 5,90 por cento sobre um ano antes.

A atividade que apresentou a maior alta nas vendas em fevereiro sobre o mês anterior foi Móveis e eletrodomésticos, de 5,0 por cento.

Hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo, setor com maior peso na estrutura do comércio varejista, mostrou avanço de 0,8 por cento na mesma base de comparação.

O volume de vendas no varejo ampliado --que inclui veículos e material de construção-- teve alta mensal de 1,8 por cento, com ganho de 3,8 por cento em Veículos e motos, partes e peças e de 3,3 por cento em Material de Construção.

(Edição de Patrícia Duarte)