Política monetária do BCE está causando "problemas extraordinários", diz ministro alemão

terça-feira, 12 de abril de 2016 12:17 BRT
 

Por Gernot Heller e Paul Carrel

BERLIM (Reuters) - A taxa de juros do Banco Central Europeu (BCE) em mínima recorde está causando "problemas extraordinários" para os bancos alemães e pensionistas, colocando em riscos o apoio dos eleitores para a integração europeia, disse o ministro das Finanças da Alemanha, Wolfgang Schaeuble, à Reuters.

Mas o ministro disse que seria errado culpar inteiramente o BCE pela situação, enfatizando que os bancos centrais sozinhos não deveriam ser os responsáveis por restaurar o crescimento econômico, pedindo o contrário, que a Europa siga com as reformas estruturais.

Políticos do campo conservador da chanceler Angela Merkel, do qual Schaeuble faz parte, reclamam que os juros super baixos do BCE estão criando "rombos" nas finanças dos poupadores e nos planos de aposentadoria dos pensionistas, com a queda dos rendimentos.

Schaeuble sugeriu que eles alimentam os riscos de uma alta do euroceticismo na Alemanha, onde os eleitores migraram para a direita, com o Alternativa para a Alemanha, nas eleições estaduais do mês passado.

"É indiscutível que a política de juros baixos está causando problemas extraordinários para os bancos e para o setor financeiro como um todo na Alemanha", disse. "Isto também se aplica às provisões para aposentadoria."

"É por isso que eu sempre aponto que isso não fortalece, necessariamente, a disposição dos cidadãos para confiar na integração europeia", disse na entrevista.