Demanda global por aço deve cair de novo em 2016, prevê Worldsteel

quarta-feira, 13 de abril de 2016 11:39 BRT
 

LONDRES (Reuters) - A demanda mundial por aço vai continuar em queda neste ano antes de uma ligeira retomada em 2017, afirmou a Associação Mundial do Aço (Worldsteel) nesta quarta-feira.

A queda na demanda tem pressionado os preços da liga e levado o mercado para uma crise, com excesso de capacidade pensado sobre siderúrgicas e levando usinas a fechar as portas.

O consumo aparente global, que considera as vendas menos exportações líquidas de produtos siderúrgicos, deve cair 0,8 por cento em 2016, para 1,488 bilhão de toneladas, após uma queda de 3 por cento no ano passado, segundo a Worldsteel.

A demanda chinesa pela liga deve recuar 4 por cento este ano, para 645,4 milhões de toneladas, e cair mais 3 por cento em 2017, após encolher 5,4 por cento em 2015.

"A chave para o número deste ano é o declínio na demanda da China, onde um excesso em imóveis residenciais é um problema, mas também demanda fraca no Brasil e na Rússia", afirmou o diretor geral da Worldsteel, Edwin Basson, a jornalistas. A demanda siderúrgica nos dois países deve contrair 8,8 por cento este ano.

Para o próximo ano, a entidade espera que a demanda global por aço cresça 0,4 por cento, para 1,494 bilhão de toneladas.

(Por Clara Denina e Eric Onstad)