Kroton mira expansão fora do Sul e Sudeste, diz diretor

quarta-feira, 13 de abril de 2016 17:27 BRT
 

Por Juliana Schincariol

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Kroton Educacional foca seus planos de expansão nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste, com a aprovação de instalação de novas instituições de ensino privado presencial pelo governo federal combinada a uma estratégia de aquisições.

O maior apetite da companhia na frente de aquisições é por empresas de médio e grande portes, com pelo menos 5 mil alunos, mas a Kroton também considera ativos menores, junto a um crescimento orgânico acelerado, afirmou o diretor de relações com investidores da empresa, Carlos Lazar.

"Estamos sim com apetite para seguir em frente com aquisições... Vamos utilizar todas as indicações de retorno esperado para conseguirmos fazer uma aquisição benéfica para todos os alunos", afirmou.

O apetite é fomentado pela conclusão no final de fevereiro da venda da empresa de ensino a distância Uniasselvi por 1,105 bilhão de reais aos gestores de fundos Carlyle e Vinci Partners..

A Kroton tem 43 pedidos de credenciamento no Ministério da Educação (MEC) para instituições de ensino privado superior e no meio do ano vai inaugurar nova unidade em João Pessoa (PB). A expectativa é de que nos próximos 18 meses a companhia obtenha de 15 a 20 aprovações destes pedidos.

"Geograficamente (estas instituições) estão baseadas no Norte, Nordeste e Centro-Oeste. Foi uma análise mercadológica que a gente fez e há espaço para crescimento nestas regiões", afirmou.

Na região Nordeste, a Kroton está presente no ensino presencial em Alagoas, Maranhão, Bahia e Amapá. No Centro-Oeste, a empresa já atua em todos os Estados nesta modalidade. A companhia ainda não tem unidades no Norte do país.

A Kroton divulgou em dezembro passado que terá em operação no primeiro semestre deste ano 202 novos polos de ensino a distância (EAD) e sete novos cursos de enfermagem e engenharia nessa modalidade. Lazar disse que a empresa vai acrescentar novos pedidos de credenciamento no MEC, tanto para a educação presencial quanto EAD além dos 43 já encaminhados.   Continuação...