Bovespa recua 1,4% com realização de lucros enquanto mercado aguarda votação do impeachment

quinta-feira, 14 de abril de 2016 18:09 BRT
 

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - O principal índice da Bovespa fechou em queda nesta quinta-feira, em meio a movimentos de realização de lucros após alta acumulada de quase 6 por cento nos dois pregões anteriores, com papéis de mineração e siderurgia entre as maiores baixas do dia.

Uma certa apreensão com a judicialização da votação na Câmara dos Deputados para abertura de processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff, agendada para domingo, e a ausência de um viés definido no exterior endossaram o ajuste.

O Ibovespa caiu 1,39 por cento, a 52.411 pontos, após tocar a máxima em nove meses na véspera. O volume financeiro voltou a ser expressivo, totalizando 8,8 bilhões de reais.

A Advocacia-Geral da União (AGU) ingressou nesta quinta-feira no Supremo Tribunal Federal com mandado de segurança para sustar a abertura do processo de impeachment na Câmara, alegando vícios na tramitação do processo e cerceamento de defesa.

Na visão do estrategista Luis Gustavo Pereira, da Guide Investimentos, a ação da AGU e o desempenho dos papéis ligados às commodities, que tinham se valorizado fortemente na semana, endossaram a realização de lucros, embora as apostas majoritárias são de que o impeachment passará na Câmara.

"Os placares sobre o impeachment ainda mostram possibilidade maior de passar...mas, talvez, muitos no mercado estejam preferindo reduzir um pouco a exposição até domingo", disse.

O STF convocou sessão extraordinária para esta quinta-feira para tratar de questionamentos relativos ao processo de impeachment da presidente.

No exterior, a sessão foi de fraqueza nos preços de commodities, enquanto Wall Street não firmou um viés claro em meio à avaliação de resultados de bancos e dados de inflação e do mercado de trabalho.   Continuação...