Terremoto paralisa indústrias no sul do Japão, mas sem causar grandes danos

sexta-feira, 15 de abril de 2016 10:37 BRT
 

TÓQUIO (Reuters) - Indústrias como a Honda Motor e a SonyCorp interromperam a produção em suas unidades no sul do Japão nesta sexta-feira para inspecionar possíveis danos decorrentes do terremoto da noite anterior, mas não houve relatos de grandes danos.

A Honda informou que ainda irá decidir quando a produção será retomada em sua fábrica de motos, localizada cerca de 20 quilômetros a noroeste da cidade de Kumamoto, que foi atingida pelo tremor de quinta-feira.

"Ainda estamos verificando os equipamentos da fábrica, mas a esta altura não foram relatados grandes danos", disse uma porta-voz da Honda.

A Sony, que opera uma fábrica nas proximidades que produz sensores de imagem para câmeras de smartphones, afirmou ter suspendido as operações enquanto aguarda inspeções. A atividade também foi suspensa em fábricas da Mitsubishi Electric Corp e da Bridgestone Corp.

As empresas comunicaram não terem relatórios iniciais mostrando danos graves.

A Toyota Motor informou ter cancelado os turnos de trabalho desta sexta-feira em uma fábrica de montagem do modelo Lexus e em duas fábricas de peças cerca de 150 quilômetros ao norte de Kumamoto enquanto analisa se os fornecedores da região poderão continuar a providenciar peças.

"Se, depois de uma avaliação minuciosa, determinarmos que o impacto em nossa cadeia de oferta é limitado o suficiente para nos permitir a retomada da produção, faremos isso na primeira oportunidade possível", disse um porta-voz da montadora.

Um terremoto devastador no norte do Japão, seguido por um tsunami, em março de 2011 interrompeu temporariamente parte da cadeia de produção do setor automobilístico do país.

(Por Naomi Tajitsu)

 
Bombeiros vistos ao lado de casa destruída por terremoto no Japão.  14/04/2016    
 REUTERS/Kyodo