Espanhola Red Eléctrica quer comprar linhas da Abengoa no Chile e Peru, dizem fontes

sexta-feira, 15 de abril de 2016 10:03 BRT
 

MADRI (Reuters) - A companhia espanhola Red Eléctrica estaria disposta a comprar ativos de transmissão de energia da Abengoa no Peru e no Chile, quando a endividada companhia de energia sair do atual estágio de pré-recuperação judicial, disse à Reuters uma fonte com conhecimento do assunto.

"Há um interesse claro, mas primeiro a Abengoa tem que sair da atual situação de pré-recuperação", disse a fonte.

Entre os ativos estão uma linha de energia entre Machu Picchu e Tintaya, no Peru, que está em execução e foi concedida à Abengoa em 2013. Uma porta-voz da Red Eléctrica não quis comentar.

No Chile, onde a Abengoa já instalou mais de 3 mil quilômetros de linhas de transmissão, a companhia havia levado a concessão de quatro contratos por um total de 180 milhões de dólares, semanas antes de declarar a pré-recuperação judicial.

Os mercados de Peru e Chile se encaixariam na estratégia de internacionalização da Red Eléctrica.

No Peru, por meio da filial Redesur, que já teve a Abengoa como acionista, e da Transmisora Eléctrica del Sur, a Red Eléctrica gerencia 940 quilômetros de linhas e tem 244 km em construção. No Chile, a companhia, que administra a rede elétrica da Espanha, comprou em dezembro a metade da TEN, empresa que constrói uma linha de 600 quilômetros.

A Abengoa, que entrou com pedido pré-recuperação judicial na Espanha em novembro, também tem tentado vender ativos no Brasil, onde a principal interessada até o momento é a chinesa State Grid.

(Por Jose Elías Rodríguez)