Chuvas fortes no Chile afetam milhões de pessoas e param produção de cobre

domingo, 17 de abril de 2016 20:44 BRT
 

SANTIAGO (Reuters) - Chuvas fortes que atingiram a região central do Chile deixaram cerca de 4 milhões de pessoa sem água potável, depois que deslizamentos de terra causaram estragos e rios inundaram, deixando ao menos uma pessoa morta e fechando a maior mina de cobre do mundo.

Uma mulher foi morta em um deslizamento no vale de San Jose de Maipo, uma região montanhosa ao sudeste da capital Santiago. Forças especiais da polícia estão procurando por outras quatro pessoas na mesma área, disse Ricardo Toro, chefe do Escritório Nacional de Emergência do país.

Imagens de TV mostraram ruas em Providencia, um bairro de luxo de Santiago, debaixo d'água depois que o rio Mapocho inundou.

A Codelco, maior produtora de cobre do mundo, afirmou que as chuvas forçaram a mineradora estatal a suspender a produção na mina subterrânea centenária de El Teniente, o que pode representar uma perda de 5 mil toneladas de cobre.

Já a produtora global Anglo American (AAL.L: Cotações) também suspendeu atividades na mina de Los Bronces e no depósito de El Soldado por razões de segurança.

(Por Anthony Esposito)

 
Homem caminha em rua alagada, em Santiago
17/04/2016  REUTERS/Ivan Alvarado